Muguruza: «Um encontro começa logo nos balneários»

Garbiñe Muguruza concedeu uma entrevista à revista Glamour na qual abordou duas das suas maiores paixões: o ténis e a moda. A atual número cinco mundial explicou como é o seu quotidiano nas semanas em que está em treinos, o trabalho mental que faz para poder render mais em competição e aproveitou para confessar alguns segredos pessoais.

Muguruza admite que “sofre muito” por não poder vestir-se e arranjar-se de forma mais cuidada em virtude de ser tenista profissional e explica o que acontece nos balneários – o “trabalho psicológico” como a espanhola chama e que consiste nos olhares que as jogadoras trocam ainda dentro dos balneários.

A jovem jogadora espanhola dá conta de quão duro é o dia-a-dia de uma jogadora:

“Treino toda a manhã. Acordo às 8h da manhã. Começo a treinar às 10h e acabo às 14h ou 14h30. À tarde treino das 16h às 18h. De segunda a sexta. Aos sábados também costumo treinar de manhã mas depende da altura do ano. Às vezes também treino ao domingo.”

E quanto à parte mental? Muguruza também explica.

“No ténis estás sozinho no court, na hora da verdade não podes agarrar-te a nada nem ninguém. Assim, quando estou com a minha equipa, dedicamos muito tempo a preparar todos os treinos, todos os encontros, para que na hora da competição esteja preparada e seja tudo mais fácil.”

Nos últimos meses, a número um espanhola tem sentido mais pressão do que nunca.

“No treino, simulamos as piores circunstâncias possíveis para que, caso sucedam na competição, eu tenha as ferramentas para as conseguir ultrapassar. Um encontro pode durar três horas e tens de ter a capacidade de estar concentrado durante todo esse tempo.”

Garbiñe tem uma afirmação curiosa sobre as tenistas: considera que são umas autênticas feras!

“Quando estamos a competir, é a sério, uma guerra! Olhamos de lado umas para as outras, sorrimos ou não, para fazer jogo psicológico, dizemos olá ou não… o encontro começa no balneário!”

Em poucos anos, Muguruza passou de ser uma desconhecida a um ícone do ténis feminino mundial. Agora, apesar de dedicar muito tempo à imprensa e aos compromissos publicitários, diz que não vai “despistar-se” e que sabe que a sua praia é o ténis.

Apesar de manter os pés bem assentes na terra, a tenista espanhola revela que a moda é mesmo uma grande paixão.

“Encanta-me muito mas sofro por ter que estar sempre de roupas de treino. Creio que queremos sempre o que não podemos ter e confesso que adorava poder andar bem arranjada todos os dias. Por exemplo, gosto muito de usar tacões e acessórios… assim quando tenho uma oportunidade, aproveito-a ao máximo. Imagina como vou bem vestida ao supermercado, de gala (risos)!”

Garbiñe Muguruza está muito à vontade com o facto de ser um modelo para as novas gerações.

“Um dia, uma menina veio falar comigo e disse-me que quando crescer quer ser tenista como eu. O facto de alguém dizer isto é marcante para mim, dás-te conta de que és alguém que as pessoas seguem. É um privilégio. Espero que possa fazer com que mais meninas gostem de ténis.”