Miguel Oliveira cede nos «oitavos» e Lisboa Challenger fica sem portugueses

A caminhada triunfal de Miguel Oliveira na terceira edição do Lisboa Challenger foi interrompida esta quinta-feira no Indoor Padel Center, onde decorreram os encontros dos oitavos.de-final devido à chuva que impossibilitou a realização dos mesmo no Centro de Ténis de Monsanto, frente a Marcello Jardim e Agustín Tapia.

Apesar de favoritos, o brasileiro e número 22º do ranking mundial e o parceiro argentino (59º) não tiveram tarefa fácil para eliminar Oliveira (72º) e Pincho Fernandez (65º). A dupla luso-espanhola, depois de perder o primeiro set por 6-3, só cedeu o apuramento para os quartos-de-final por um renhido 7-5 na segunda partida.

Com a derrota de Miguel Oliveira, a terceira edição do torneio português de categoria Challenger do World Padel Tour fica sem portugueses, embora continue continue a contar alguns dos melhores jogadores do mundo, como é o caso de Álvaro Cepero, Nacho Gadea, Marcello Jardim, Lucas da Cunha, Guillermo Lahoz, Martín Piñero e Lucas Campagnolo, todos apurados para os quartos-de-final. A surpresa do dia recaiu sobre a eliminação do par Maxi Grabiel, o jogador mais credenciado em prova (19º WPT), e Pablo Lijó (28º) por Ernesto Carrasco e Gonzalo Rubio em três sets, pelos parciais de 6-4, 6-7 e 6-3.