Mannarino: «O Djokovic quando joga muito mal é top 20, eu valho como um top 20 quando jogo muito bem»

Aos 29 anos, Adrian Mannarino alcança pela segunda vez na sua carreira a tão desejada segunda semana de um Grand Slam, fazendo companhia a nomes que estão bem mais habituados a tais andanças. Esta segunda-feira, o francês de 29 anos conta com Novak Djokovic do outro lado da rede, e admite que a tática passa por não inventar.

“Não vou mudar o meu jogo para ter hipóteses de ganhar ao Djokovic”, disse o atual 51.º da classificação ATP, que derrotou o compatriota Gael Monfils em cinco sets. “Vou ter de servir bem e confiar nas minhas capacidades. No ano passado, o Djokovic estava em muito melhor forma do que agora, por isso as minhas hipóteses aumentam em comparação com o ano passado, mas tenho a certeza de que vai ser complicado”, considerou.

 “É verdade que no ano passado o Djokovic era menos acessível, mas quando ele joga muito mal vele como um top 20, enquanto eu valho como um top 20 quando jogo muito bem”, reiterou Mannarino, revelando-se satisfeito por repetir o seu melhor resultado de sempre no All England Club. “Estou muito contente por voltar a estar pela segunda vez nos oitavos-de-final de Wimbledon”.

Mannarino desafia Djokovic por volta das 16 horas nesta Manic Monday.