Madison Keys: "Se tive de perder para alguém, que tenha sido para ela"

Derrotada, mas conformada e, acima de tudo, satisfeita. Madison Keys só teve palavras de apreço para a sua amiga e, nesta noite, adversária na final do Open dos Estados Unidos. A número 16 da hierarquia mundial mostrou-se obciamente desiludida com aquilo que (não) conseguiu fazer em court ao longo do encontro mas dá-se por contente por ter chegado a esta fase do torneio e de poder partilhar o momento com uma das suas “pessoas favoritas”.
Foi com os parciais de 6-3 e 6-0 que Madison Keys terminou a sua prestação no US Open, uma derrota algo amarga depois de duas semanas de um ténis incrível e que a levou a passar por cima de adversárias complicadas. No discurso em court durante a cerimónia, a jogadora de 22 anos não poupou os elogios a Sloane Stephens, a nova campeã de torneios do Grand Slam:

“A Sloane é uma das minhas pessoas favoritas, e jogar contra ela foi muito especial. Obviamente não joguei o meu melhor ténis hoje e foi desapontante, mas a Sloane mostrou a boa pessoa que é e apoiou-me muito, e se tive de perder para alguém, fico contente que tenha sido para ela”

Num ano interrompido por uma cirurgia ao pulso esquerdo que quase a forçada a falhar Wimbledon, depois de já não ter disputado o Open da Austrália, Madison Keys diz estar muito orgulhosa de si mesma pela forma como deu a volta à situação, transformando uma temporada negativa numa das mais marcantes da sua carreira até ao momento:

“Tive um ano muito interessante. Começo difícil, com uma cirurgia pelo meio, mas tive esta incrível equipa comigo todo o tempo que me ajudou sempre. Se me dissessem há seis meses que hoje estaria a segurar no troféu de vice-campeã do US Open eu ficaria muito contente e orgulhosa de mim mesma”

Madison Keys vai subir quatro posições na próxima segunda-feira, figurando no 12.º posto da hierarquia mundial.