Kyrgios acerta com serviço a 216km/h em apanha-bolas

Pisar o mesmo chão que os astros das raquetes tem destas coisas. Uma das apanha-bolas ao serviço em Wimbledon esta terça-feira foi atingida em cheio por um serviço de Nick Kyrgios a nada menos do que 216 km/h, tendo saído do court para ser assistida amparada pelo próprio australiana, e em lágrimas.

“Foi penoso”, disse Kyrgios após o triunfo diante de Denis Istomin por 7-6(3), 7-6(4), 6-7(5) e 6-3. “Quando ao ouvi o som, pensei que a bola tinha batido no placard. Só depois é que me apercebi que tinha sido no braço. Ela começou a chorar, foi difícil. Ela portou-se como uma campeã, foi forte. Eu ainda estaria a chorar, de certeza”, acrescentou Kyrgios, que correu imediatamente para auxiliar apanha-bolas após o incidente, tal como Istomin.

Apesar do triunfo, Kyrgios revelou-se pouco satisfeito com o ténis apresentado. “Não joguei nem perto do meu melhor”. Ainda assim, a segunda ronda de Wimbledon ninguém lha tira, nem o embate agendado com o o holandês Robin Haase.