Jamie Murray: «Queixas de sexismo são exageradas. Ramos só cumpriu as regras»

Jamie Murray, recentemente campeão do US Open em pares mistos e um dos jogadores que vai representar a Grã-Bretanha no Playoff da Taça Davis este fim-de-semana, considerou totalmente despropositadas as críticas feitas ao árbitro português Carlos Ramos, considerando que as queixas de Serena Williams e Billie Jean King, que ligaram o incidente ao sexismo, são um “exagero”.

“Claro que nunca final de Grand Slam é complicado, mas as reações que gerou e as acusações de sexismo são totalmente exageradas e só tomaram essas proporções por ser no encontro que foi. O árbitro cumpriu as regras”, assegurou o escocês, irmão mais velho de Andy Murray.

Steve Johnson, a jogar as meias-finais da Davis que serão dirigidas por Ramos, é da mesma opinião. “Penso que o Carlos Ramos cumpriu as regras, como têm sido cumpridas tantas vezes em encontros meus. Nunca levei um warning por coaching na minha vida, mas já levei de todo o tipo e tenho de seguir em frente”