Harrison sobre Kokkinakis: «Devia ter-lhe metido o olho negro»

Poucos dias depois de ter visto o seu nome ligado à grande polémica da temporada, protagonizada por Nick Kyrgios e Stanislas Wawrinka, Thanasi Kokkinakis envolveu-se esta madrugada numa acesa discussão com Ryan Harrison durante o encontro da primeira ronda do qualifying em Cincinnati, que precisou da intervenção do árbitro de cadeira quando os dois se encontraram na rede, no final do embate.

Segundo os jornalistas presentes na prova norte-americana, Kokkinakis ficou irritado e terá contestado duas chamadas de Mohamed Lahyani, que anulavam duplas-faltas de Harrison, quando este servia para salvar break points. O 127.º mundial não terá gostado da intervenção do australiano de 19 anos, tendo feito referência às suas “37 tatuagens e 23 piercings” de forma pejorativa.

A troca de farpas intensificou-se e Harrison chamou “criança” ao jovem australiano e afirmou mesmo que a rebeldia dos jovens presentes no circuito precisa de pulso forte: “tem de se meter estes miúdos sob controlo”. Kokkiankis garantiu ao árbitro marroquino que “nada fez para o desrespeitar “ e Harrison saiu do court a dizer aos jornalistas:

“Ele tem 19 anos. Devia ter enterrado aquele miúdo. O Wawrinka devia tê-lo ‘enfeitado’ (expressão para deixar o olho negro), e eu devia ter feito mesmo com aquele miúdo”.

Perante todo o aparato, o árbitro marroquino não fez mais do que dizer entre risos: “nunca tive um encontro como este”, afirmou.