Rafa Nadal joga muito para derrubar a Torre de Tandil rumo à sua 4.ª final no US Open

Rafael Nadal, número um mundial, fez esta sexta-feira a sua melhor exibição desde que conquistou Roland Garros pela 10.ª vez para se apurar pela quarta ocasião para a grande final do US Open, em Nova Iorque, depois de 2010 (ganhou), 2011 (perdeu) e 2013 (ganhou).

Numa meia-final muito antecipada, o espanhol de 31 anos derrotou o argentino Juan Martín Del Potro, campeão de 2009 e último jogador a derrotá-lo numa meia-final em Majors, precisamente no US Open 2009, por 4-6, 6-0, 6-3 e 6-2, num encontro em que depois de perder o primeiro set jogou de forma absolutamente sublime, não dando quaisquer chances à Torre de Tandil, que nas duas rondas anteriores havia derrotado outros dois membros do top 4 da ATP Race de 2017: Dominic Thiem e, claro, Roger Federer.

Esta é a 23.ª final de Grand Slam para Nadal, que venceu 15 das 22 anteriores. O espanhol distancia-se de Novak Djokovic (21) como o segundo tenista da história com mais finais de Grand Slam. À sua frente está apenas o incontornável Roger Federer, com 29.

Sobre o autor
- Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.