Com quantos números se fez Wimbledon?

Portões fechados, trancas nas portas e papel e lápis na mão. Antes mesmo de se calçarem as luvas para dar andamento aos trabalhos de jardinagem nos courts dos quais nem a raiz da relva se aproveita, a organização do torneio onde nada é deixado ao acaso empenhou-se em fazer contas à vida.

Esta edição de Wimbledon, marcada pela inédita conquista de Garbiñe Muguruza e a histórica vitória de Roger Federer, foi feita de muitos e curiosos números, que ora impressionam pela relevância e grandeza ora surpreendem pela coincidência.

1

A mais cobiçada posição do ranking foi açambarcada por Karolina Pliskova, já depois de já ter sido afastada da competição.


4

Serviços sem resposta. O autor do póquer de ases desta edição de Wimbledon foi Gilles Muller.


7,4

Milhões. Maior audiência televisiva de sempre de um encontro feminino. Cortesia da jogadora da casa Johanna Konta e de Simona Halep, nos quartos-de-final.


8

Nascido no dia 8 do mês 8, Roger Federer conquistou o 8.º título na relva de Wimbledon, com o ás número 8 do encontro com Marin Cilic, com quem jogara 8 vezes e a quem ganhou, precisamente, 8 vezes.


9

Jogos ganhos de uma assentada por Garbiñe Muguruza antes de levantar o Venus Rosewater Dish, tidos por muitos como o troféu mais bonito de todos.


11

Número de vezes que Federer alcançou a final em Wimbledon. Um recorde.


12

Milhões pessoas passaram os olhos pelo vídeo do episódio homem de saia”. Só nas primeiras 24 horas, as imagens tiveram 7,2 milhões de visualizações, batendo as 5,5 milhões da cabeçada de Rafael Nadal, durante o mesmo período.


34

Número da maior troca de bolas. Foi disputada entre Rafael Nadal e John Millman.


35

Recorde de número de ases do lado feminino, arremessados pela menina bonita do Reino Unidos, Johanna Konta.


35

Anos e 342 dias. Roger Federer tornou-se no mais velho jogador da era Open a levantar a taça de campeão de singulares no All England Club.


37

Idade de Venus Williams, que se tornou na finalista mais velha desde Martina Navratilova, em 1994.


50

Em 1967, os oito melhores jogadores profissionais foram convidados a jogar no All England Club, quando era ainda disputado por amadores. Regressaram um ano depois, há precisamente meio século, para disputar a primeira edição dos ‘Championships’ na era Open.


100

Encontros jogados por Venus Williams em Wimbledon, quando derrotou Jelena Ostapenko nos quartos-de-final.


139

Ases. Sam Querrey foi o rei deles.


399

Pontos jogados pelos resistentes Aljaz Bedene e Ivo Karlovic no encontro da primeira ronda, que teve apenas uma quebra de serviço e terminou com os extenuantes parciais de 6-7(7), 7-6(6), 7-6(9), 6-7(9) e 8-6.


1937

Ano em que Wimbledon teve transmissão televisiva pela primeira vez.


2009

Sam Querrey tornou-se no primeiro norte-americano a chegar às meias-finais depois de Andy Roddick fazer o mesmo há oito anos.


114999

MCILIC. Marin Cilic é o único finalista de Wimbledon com um nome composto inteiramente por números romanos, segundo o apresentador da BBC Richard Osman.

Sobre o autor
-

Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tanta que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo na Escola Superior de Educação de Viseu e um Secundário dignamente enriquecido por cadernos cujas capas ostentavam recortes de jornais de Lleyton Hewitt. Entretanto ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *