Nadal ultrapassa Agassi e torna-se no quatro melhor de sempre em Grand Slams

Com a vitória deste domingo e a conquista do seu terceiro troféu no Open dos Estados Unidos, Rafael Nadal atingiu uma série de feitos e recordes na história do ténis masculino. Para além de se tornar apenas no segundo jogador a somar 16 títulos do Grand Slam em singulares, ficando ‘apenas’ a três do recorde de Roger Federer, o maiorquino ultrapassou Andre Agassi na lista de jogadores com mais vitórias em provas da categoria. O próximo objetivo é passar o número de Jimmy Connors, que poderá conseguir já no Open da Austrália de 2018.

Rafael Nadal, com 31 anos, chegou neste domingo à bela marca das 226 vitórias em torneios do Grand Slam, superiorizada apenas pelas 233 de Jimmy Connors, as 237 de Novak Djokovic e as quase inatingíveis 325 de Roger Federer. O número um do mundo é então o quatro na lista de totalistas, depois de no início do torneio ter já conseguido ultrapassar os 222 triunfos de Ivan Lendl.

Mas não é só. Esta segunda-feira, dia 11 de setembro, ditará também a primeira vez desde março de 2011 que Roger Federer e Rafael Nadal partilham entre si as duas primeiras posições da hierarquia mundial, uma hegemonia que em tempos se mostrou inquebrável, antes de Novak Djokovic e Andy Murray chegarem para transformar um Big-2 num Big-4.

E por falar na rivalidade entre Nadal e Federer, ainda se lembra quando é que as duas lendas da história do ténis partilharam entre si os quatro troféus de torneios do Grand Slam? Foi em 2010, quando o touro espanhol venceu, também, o US Open, Wimbledon Roland Garros, ‘deixando’  o Open da Austrália para o suíço. A temporada de 2017 marca a quarta em que isto acontece e, a julgar pela atual forma física de ambos, poderá muito bem não ser a última.

Sobre o autor
- Licenciado em Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa. Jornalista da GQ Portugal e colaborador do Bola Amarela desde novembro de 2011, pouco tempo depois de começar a seguir mais atentamente o mundo do ténis. Pretende nunca mais parar.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *