INTOCÁVEL. Federer bate Berdych, chega à 11.ª final de Wimbledon e 29.ª de Grand Slam

Roger Federer, de quase 36 anos, escreveu esta sexta-feira mais uma página de história na sua inigualável carreira ao apurar-se para a final do torneio de Wimbledon pela 11.ª vez na carreira, depois de 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2012, 2014 e 2015. A juntar a este recorde – o das finais no All England Club – Federer aumenta igualmente o seu número de finais de Grand Slam (também ele um recorde) para 29.

Nas meias-finais desta sexta-feira, o suíço derrotou o checo Tomas Berdych, número 15 ATP e finalista de Wimbledon em 2010, por 7-6(4), 7-6(4) e 6-4, em 2h18, servindo a um nível quase perfeito e mostrando-se mais forte do que o adversário quando realmente importou.

Federer defronta na final de domingo o croata Marin Cilic e em causa está uma série de recordes, sendo que o mais relevante é, naturalmente, o de se tornar no primeiro homem da história a ganhar Wimbledon por oito vezes. Em sete encontros diante do croata, Federer venceu seis.

Sobre o autor
- Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *