Federer sobre eventual pausa de Djokovic: «Resultou comigo, não significa que funcione com todos»

Foi já com o lugar nas meias-finais de Wimbledon assegurado que Roger Federer ouviu o lesionado Novak Djokovic falar numa eventual paragem de meio ano, à semelhança da decisão tomada pelo próprio suíço de 34 anos há um ano, da qual acabou por resultar o título no Open da Austrália, em janeiro.

“Por ter resultado comigo, não significa que funcione com todos os outros”, disse Federer quando questionado sobre o assunto pelos jornalistas presentes no All England Club. “Quando se chega aos 30 anos é normal que se olhe para trás e se pense no quanto já se jogou, no descanso que se deu ao corpo, nos treinos, se se treinou o suficiente ou até demais”, acrescentou.


“Estou feliz por ter sido operado pela primeira vez aos 34-35 anos. Foi uma bênção”.


Djokovic revelou depois de suspender o encontro dos quartos-de-final diante de Tomas Berdych que os problemas no cotovelo se arrastam há ano e meio, sendo que a dor se agravou nas últimas semanas.

“Às vezes, o corpo e a mente precisam de descanso. O problema de se jogar com dores é que tem de ser por pouco tempo, para que o problema não se torne crónico. Se isso acontecer, nem a cirurgia pode ajudar. É por isso que estou feliz por ter sido operado pela primeira vez aos 34-35 anos. Foi uma bênção”, admitiu Federer.

Sobre o autor
-

Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tanta que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo na Escola Superior de Educação de Viseu e um Secundário dignamente enriquecido por cadernos cujas capas ostentavam recortes de jornais de Lleyton Hewitt. Entretanto ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *