Federer escarrapachado em (praticamente) todos os jornais britânicos

Maior super-herói sem capa do ténis masculino, Roger Federer tem (praticamente) todas as capas do jornais britânicos (e não só) para si esta segunda-feira. O campeoníssimo suíço derrotou Marin Cilic na grande final de Wimbledon, arrebatando o oitavo troféu daquele que é assumidamente o seu torneio favorito, desfazendo a igualdade a sete que mantinha com Pete Sampras.

Entre os muitos e reconhecidos poderes que detém, bater recordes é talvez o que mais desarma os adeptos e simpatizantes da modalidade. Com esta “brincadeira”, o suíço de 35 anos (e 11 meses) tornou-se no jogador mais velho a singrar na relva do All England Club na era Open, é o primeiro a vencer a prova sem perder qualquer set nos últimos 41 anos e tornou-se ainda mais recordista de títulos do Grand Slam, com 19.

Números e factos que dão muita margem de manobra aos jornais na hora de colocar a criatividade a trabalhar:

Sobre o autor
- Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tanta que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo na Escola Superior de Educação de Viseu e um Secundário dignamente enriquecido por cadernos cujas capas ostentavam recortes de jornais de Lleyton Hewitt. Entretanto ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *