Federer e Djokovic defendem nova regra que evite desistências

Primeiro foi Novak Djokovic e logo depois Roger Federer. O sérvio de 30 anos e o suíço de 35 passaram pelo Centre Court de Wimbledon de fugida, esta terça-feira, depois de verem os seus adversários abandonarem o encontro no início do segundo set, alegando problemas físicos.

Em conversa com os jornalistas, ambos os jogadores revelaram ser a favor da entrega do prize money da primeira ronda (39.564€,no caso de Wimbledon) sem que haja a imposição de entrar em court, impedindo desistências de última hora e permitindo que outros jogadores entrem em ação com estatuto de lucky loser, como acontece nos torneios ATP.

“A nova regra da ATP permite que os jogadores que entram no quadro principal recebam o que eles merecem”, defendeu Djokovic. “Por outro lado, permite que outros jogadores joguem. Apoio esse tipo de regras e tenho a certeza de que os jogadores que desistem também”.

“É estranho ver que eu e o Roger tivemos mais ou menos o mesmo resultado. Brincámos com isso nos balneários, dizendo que devíamos jogar um set no Centre Court para o público não ir embora. Mas eles puderam ver outro encontro”, concluiu.


Um jogador não deve entrar no court se souber que não vai conseguir terminar o encontro


E foi precisamente pelo público que Federer começou. “Quando saí do court, dava para sentir a desilusão do público. Eles não queriam acreditar que aquilo estava a acontecer novamente. Lamento pelo público, porque eles estão lá para assistir a bons encontros de ténis”.

O número cinco mundial defende que a regra usada pela ATP ajudaria a resolver o problema. “É muito dinheiro. Para alguns faz mais diferença, para outros nem tanto. Talvez os Grand Slam devessem adotar algo parecido”.

“Um jogador não deve entrar no court se souber que não vai conseguir terminar o encontro. A questão é: eles realmente acreditam que conseguem? Se eles acham que sim, tudo bem. Caso contrário, eu acho que eles devem desistir do lugar”, sublinhou Federer.

Só nos dois primeiros dias de prova, dedicados à primeira ronda, registaram-se oito desistências, já depois dos encontros terem começado.

Sobre o autor
- Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tanta que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo na Escola Superior de Educação de Viseu e um Secundário dignamente enriquecido por cadernos cujas capas ostentavam recortes de jornais de Lleyton Hewitt. Entretanto ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *