Gonçalo Oliveira perde final de pares em Banguecoque mas aproxima-se do top 150 ATP

Gonçalo Oliveira, número um português de pares e 164.º ATP, foi derrotado este sábado de manhã na final da variante no torneio challenger de Banguecoque, na Tailândia, ao lado do checo Zdenek Kolar, num compromisso em que procurava o seu primeiro título da carreira em eventos deste nível.

Apesar da excelente réplica oferecida, Oliveira e Kolar não resistiram aos irmãos espanhóis Gerard e Marcel Granollers e sucumbiram pelos parciais de 6-3 e 7-6(6), ao cabo de 87 minutos. A dupla luso-checa ainda recuperou de 3-5 na segunda partida, dispôs de dois set points no tiebreak, mas acabou por cair em parciais diretos.

Apesar da derrota, Gonçalo Oliveira, que disputou a sua quarta final de pares challenger do currículo, vai consolidar o seu estatuto de número um nacional em pares ao ascender ao 153.º posto da classificação mundial já esta segunda-feira.

Para Oliveira segue-se agora… o Australian Open, primeiro torneio do Grand Slam da época. O portuense de 22 anos vai viajar até Melbourne Park para disputar a fase de qualificação do evento australiano, juntando-se a Gastão Elias, João Domingues e João Monteiro.