Gonçalo Oliveira desqualificado na Tunísia: «Estiveram sempre a provocar-me»

Gonçalo Oliveira, número cinco português e atual 403.º do ranking mundial, competiu esta semana no torneio future de Hammamet, na Tunísia, dotado de 15 mil dólares em prémios monetários. No entanto, a sua prestação na prova terminou de uma forma inesperada, já que acabou desqualificado devido a… uma acesa troca de palavras com um treinador francês.

Tudo aconteceu depois do embate de singulares alusivo à segunda ronda, no qual perdeu para o gaulês Alexis Musialek, 530.º do Mundo, por 6-3, 3-6 e 2-6. O portuense de 22 anos não resistiu às provocações de que foi alvo e o supervisor do evento tunisino acabou por impedi-lo de disputar a variante de pares, onde defendia o estatuto de primeiro pré-designado ao lado do marroquino Lamine Ouahab.

“Esta semana tinha um quadro em que todos os meus adversários eram franceses. Estiveram sempre a provocar-me até que, no fim do encontro, tive uma reação que não deveria ter sido tão repreensiva. Infelizmente o supervisor, que é francês, assim o entendeu”, confessou Oliveira ao Bola Amarela.

“Estou a treinar para a próxima semana. Já passou”, rematou o pupilo de Abílio Oliveira, que vai manter-se na cidade tunisina de Hammamet na próxima semana, antes de disputar três eventos futures realizados em Lisboa.