Gastão volta a brilhar em Umag rumo às segundas meias-finais ATP da carreira

Gastão Elias continua a escrever capítulos no livro que resume a história do ténis português. Um dia depois de ter conquistado a sua melhor vitória da carreira, com um triunfo sobre um jogador do top 20 mundial, o número dois português e 72.º do ranking mundial voltou a apresentar-se irrepreensível e alcançou no ATP 250 de Umag, na Croácia, a sua segunda meia-final do currículo no circuito principal.

A defrontar o sexto cabeça de série da prova croata, Elias, semifinalista do torneio de Bastad, Suécia, na semana passada, bateu o espanhol Pablo Carreño Busta, ex-top 50 do Mundo e atual 56.º da hierarquia ATP, pelos parciais de 6-4 e 6-4, em curtos 72 minutos. O português ainda deixou o finalista do Millennium Estoril Open encostar de 5-0 para 5-4 na segunda partida, mas acabou por rubricar o triunfo em parciais diretos.

Nas meias-finais, Gastão Elias vai encontrar o vencedor do confronto entre o carismático italiano Fabio Fognini, quarto pré-designado e 39.º mundial, e o bósnio Damir Dzumhur, número 81 da tabela classificativa. Elias nunca teve pela frente o transalpino no circuito profissional, mas já foi derrotado por Dzumhur na época transata, num duelo alusivo à primeira ronda do evento challenger de Brunsvique, Alemanha.

Com esta vitória nos quartos de final em Umag, Gastão Elias garante a subida à sua melhor classificação de sempre, tendo a certeza de que vai figurar no top 65 do ranking mundial ATP na próxima segunda-feira.