Frederico Silva está de regresso a Portugal para avaliar a lesão no pulso

Já por terras portuguesas depois de ter desistido nesta terça-feira do torneio de Hammamet, Frederico Silva revela ter acusado novamente dores no pulso direito como a razão para não ter conseguido terminar o encontro desta semana. O jovem português disse ao Bola Amarela que a dor já vinha dos dias anteriores e aguarda agora pela realização dos exames médicos para apurar as causas.
Frederico Silva defendia o estatuto de primeiro cabeça-de-série no torneio de Hammamet e estava até a liderar a primeira partida no encontro referente à primeira ronda, mas foi obrigado a desistir por ter sentido novamente dores no pulso direito. “Nas primeiras semansa [em Hammamet] não senti dores, mas nesta última já comecei a sentir. Então não quis forçar”, disse Kiko Silva, que esta semana ocupa a 333.ª posição da hierarquia mundial.
Por agora, o plano passou por regressar a Portugal para “ir ao médico assim que conseguir”, de forma a realizar os exames necessários e apurar o estado do pulso. “Ainda nao se sabe o que é, mas julgamos que nao seja nada grave”, concluiu o caldense, número sete nacional.