Podemos fechar a semana: Jack Sock faz ponto do outro mundo

É daquelas coisas que apenas se conseguem em torneios de exibição – a menos que estejamos a falar de um Roger Federer ou um Gael Monfils – e provavelmente um par de vezes na vida, mas é a magia dos torneios onde não se compete propriamente pelo prize money e os pontos no ranking: os jogadores competem de forma mais “livre” e os brilharetes surgem com mais naturalidade.

Já nesta semana, Nick Kyrgios tinha feito uma ou outra pancada de fazer levantar o estádio, mas desta vez o jovem australiano ficou do outro lado do court, a ver a bola passar, enquanto Jack Sock, que derrotou Kyrgios no duelo de hoje na Hopman Cup, fez aquela que provavelmente será uma das melhores pancadas da sua carreira:

Foi quase (mesmo quase) tão bom como a icónica pancada de Mary Pierce em Roland Garros. Não se lembra?

Sobre o autor
-

Licenciado em Jornalismo na Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa. Jornalista da GQ Portugal e colaborador do Bola Amarela desde novembro de 2011, pouco tempo depois de começar a seguir mais atentamente o mundo do ténis. Pretende nunca mais parar.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *