Big Four de volta; Thiem e Bertens em destaque

ATP

À quarta foi de vez! Novak Djokovic, incontestável número um mundial há quase dois anos, completou finalmente o Grand Slam de carreira, ao derrotar o britânico Andy Murray na final da edição deste ano de Roland Garros. O sérvio, que se torna no primeiro homem desde Rod Laver a deter o título de campeão dos quatro Majors em simultâneo, é ainda o primeiro a fazê-lo nas atuais superfícies (no tempo da lenda australiana, três eram disputados em relva e um no pó-de-tijolo).

Este resultado permite a “Nole” aumentar a sua vantagem sobre Murray, uma vez que a diferença entre ganhar o troféu de campeão e cair na final é superior a passar das meias-finais ao encontro decisivo (respetivamente, os resultados de ambos os tenistas entre esta temporada e a passada). Já o ainda campeão olímpico está agora quase 2500 pontos acima de Roger Federer, confirmando, cada vez mais, o seu estatuto de segundo melhor jogador do momento.

Dentro do top10, nota para três mudanças de destaque. Começando por Rafael Nadal, o tenista mais titulado da história na “Catedral da Terra Batida” foi obrigado a desistir por lesão antes do seu encontro relativo à terceira ronda, mas beneficia da não-revalidação do título por parte de Stan Wawrinka (caiu nas “meias”) e assegura o seu retorno ao estatuto de membro do Big Four.

De resto, Richard Gasquet, quarto-finalista pela primeira vez da carreira no segundo torneio do Grand Slam da temporada, está de volta ao top10, tendo logo abaixo outro dos oito melhores tenistas do evento, David Goffin… que cedeu nessa fase da competição para Dominic Thiem. O tenista austríaco, atual quinto classificado nos year-to-date rankings, confirmou que tem tudo para ser consistentemente um dos melhores tenistas do mundo num futuro próximo e só caiu nas meias-finais para o futuro campeão, razão pela qual protagoniza uma subida do 15º para o 7º posto.

Para terminar, destaque também para a subida de 23 posições por parte de Albert Ramos, outro que chegou ao top8 da contenda e que alcança, assim, novo máximo de carreira.

1. (1) Novak Djokovic (Sérvia), 16.950 pontos
2. (2) Andy Murray (Grã-Bretanha), 8.915 pontos
3. (3) Roger Federer (Suíça), 6.655 pontos
4. (5) Rafael Nadal (Espanha), 5.405 pontos
5. (4) Stan Wawrinka (Suíça), 5.035 pontos
6. (6) Kei Nishikori (Japão), 4.290 pontos
7. (15) Dominic Thiem (Áustria), 3.105 pontos
8. (8) Tomas Berdych (Rep. Checa), 3.030 pontos
9. (9) Milos Raonic (Canadá), 2.965 pontos
10. (12) Richard Gasquet (França), 2.905 pontos

11. (12) David Goffin (Bélgica), 2.840 pontos
32. (55) Albert Ramos-Vinolas (Espanha), 1.190 pontos


WTA

Há ainda mais mudanças a registar no lote das dez primeiras da hierarquia feminina, cujo torneio em Roland Garros culminou com nova derrota de Serena Williams na final. Desta feita, a número um mundial cedeu para uma irrepreensível Garbiñe Muguruza, que se estreia, com este resultado, na vice-liderança e a pouco mais de 1500 pontos de distância para aquela que é por muitos considerada com a melhor tenista da história.

Continuando, Simona Halep está de regresso ao top5 e Venus Williams volta a figurar no lote das dez melhores, “empurrando” a já retirada Flavia Pennetta para fora desse lote. Quem está, agora, a apenas cem pontos de retornar a esse estatuto é Samantha Stosur; finalista em 2010 em Paris, a vencedora do US Open 2011 não chegava a uma fase tão adiantada de um torneio do Grand Slam há precisamente quatro anos e sobe nesta segunda-feira do 24º para o 14º lugar.

Quanto à outra semifinalista do único Major disputado numa língua que não o inglês, a surpreendente holandesa Kiki Bertens, que completa vinte e cinco anos em dezembro e foi a responsável pela eliminação da campeã do Australian Open Angelique Kerber na ronda inaugural, atinge novo máximo na hierarquia, ao subir mais de trinta posições (ela que era 89ª WTA há três semanas). Quem também nunca esteve tão acima no ranking são as quarto-finalistas Yulia Putintseva e Shelby Rogers.

Quanto a descidas, os destaques vão para Ana Ivanovic e Lucie Safarova, respetivamente, semifinalista e finalista em 2015 na capital francesa.

1. (1) Serena Williams (EUA), 8.330 pontos
2. (4) Garbiñe Muguruza (Espanha), 6.766 pontos
3. (2) Agnieszka Radwanska (Polónia), 6.080 pontos
4. (3) Angelique Kerber (Alemanha), 5.620 pontos
5. (6) Simona Halep (Roménia), 4.471 pontos
6. (5) Victoria Azarenka (Bielorrússia), 4.221 pontos
7. (7) Roberta Vinci (Itália), 3.405 pontos
8. (8) Belinda Bencic (Suíça), 3.260 pontos
9. (11) Venus Williams (EUA), 3.116 pontos
10. (9) Timea Bacsinszky (Suíça), 2.800 pontos

14. (24) Samantha Stosur (Austrália), 2.700 pontos
25. (16) Ana Ivanovic (Sérvia), 1.910 pontos
27. (58) Kiki Bertens (Holanda), 1.821 pontos
29. (13) Lucie Safarova (Rep. Checa), 1.673 pontos
35. (60) Yulia Putintseva (Cazaquistão), 1.385 pontos
60. (108) Shelby Rogers (EUA), 1.031 pontos


Portugueses

Semana com algumas subidas de destaque para os tenistas portugueses, com Pedro Sousa a regressar ao top300, João Domingues mais próximo de voltar a figurar nos quatrocentos primeiros e Frederico Gil a escalar mais de duzentas (!) posições. O número um nacional João Sousa, que perdeu para Ernests Gulbis na segunda ronda em Roland Garros, desce um lugar, ao passo que Gastão Elias, ausente do evento francês, se mantém como 88º tenista mundial.

30. (29) João Sousa, 1.275 pontos
88. (88) Gastão Elias, 657 pontos
239. (232) Frederico Ferreira Silva, 217 pontos
292. (332) Pedro Sousa, 169 pontos
434. (426) Romain Barbosa, 98 pontos
437. (470) João Domingues, 97 pontos
500. (495) André Gaspar Murta, 71 pontos
508. (511) Gonçalo Oliveira, 68 pontos
729. (937) Fred Gil, 32 pontos
812. (813) Rui Machado, 24 pontos


Portuguesas

Quanto às “nossas” tenistas, o principal destaque vai para a estreia de Inês Murta no top700, fruto desta primeira atualização de Junho. A número um nacional Michelle Larcher de Brito, de volta a um evento WTA esta semana, cai dezasseis posições.

249. (233) Michelle Larcher de Brito, 192 pontos
692. (733) Inês Murta, 26 pontos
884. (881) Joana Valle Costa, 13 pontos
1090. (1086) Maria João Koehler, 6 pontos
1222. (1263) Cláudia Cianci, 4 pontos
1259. (1263) Maria Palhoto, 3 pontos

Sobre o autor
- Licenciado em Ciências da Engenharia - Engenharia Física. Estudante de Mestrado em Engenharia Física Tecnológica no Instituto Superior Técnico. Membro da equipa desde maio de 2011 e grande entusiasta por ténis.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.