Federer volta a falar de Mirka: «Quando ela disser que não quer mais, acabou»

A carreira de Roger Federer… continua nas mãos da mulher, Mirka. Quem o garantiu foi o próprio, logo após conquistar no Australian Open o 20.º título de Grand Slam da carreira e sexto em Melbourne Park, defendendo pela primeira vez um major desde setembro de 2008.

Mirka, de 36 anos, é uma antiga jogadora, que ainda esteve nos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000. Uma lesão no tendão de Aquiles obrigou-a a abandonar as raquetas, acabando por concentrar-se na carreira do marido. É ela quem orienta a vida familiar do marido:

“A Mirka torna tudo isto possível. Sem o seu apoio já teria deixado de jogar ténis há muitos anos. Sinto-me feliz por ela ser fantástica, ela tem um trabalho enorme com os miúdos todos os dias… A minha carreira não funcionaria se ela dissesse que não a tudo isto. No dia em que ela dissera ‘não’, acabou, até porque eu próprio não estou disposto a estar duas semanas longe dos meus quatro filhos”, reconheceu o número dois mundial.