Federer: «Nunca tinha jogado duas finais seguidas em relva antes de Wimbledon»

Nunca se é tarde para o que quer que seja, muito menos quando se trata de Roger Federer. O suíço de 36 anos, que este domingo joga a final do torneio de Halle, Alemanha, em busca do décimo título, vai chegar a Wimbledon com nove encontros disputados.

“Estou a jogar muitos encontros, o que significa que estou a perder tempo para treinar, mas não faz mal”, disse o recordista de títulos do Grand Slam à imprensa em Halle. “Nunca tinha jogado duas finais em semanas seguidas em torneios de relva antes de Wimbledon. Estou muito contente por ter vencido em Estugarda e por fazer a final aqui, em Halle. É muito bom”, reconheceu o número um mundial.

Federer vai defrontar Borna Coric na final que lhe pode dar o 99.º título da carreira, sem acusar qualquer tipo de desgaste, apesar de ter disputado três tie breaks nos últimos dias. “Sinto-me bem. Tudo vai bem quando se ganha. É perfeitamente normal que os sets terminem em tie break. O lado bom é que mantenho um histórico positivo no que diz respeito aos momentos-chave. Sinto-me muito seguro quando tenho que jogar um tie break”.

Federer e Coric lutam pelo título às 12 horas de Portugal Continental.