Federer enaltece feito de Djokovic mas diz que é repetível 

É, habitualmente, o protagonista dos maiores feitos do a história do ténis, mas, desta vez, Roger Federer esteve do outro lado da rede, a ver Novak Djokovic tornar-se no primeiro jogador de sempre a vencer todos os torneios da categoria Masters 1000. Um feito que o suíço de 37 anos admite ser de extrema dificuldade, mas que está certo vir a ser repetido por outros jogadores.

“Acho que com o passar das gerações, mais jogadores vão ter hipóteses de fazer o mesmo, mas o Djokovic é o primeiro a consegui-lo”, disse o jogador no rescaldo da final do torneio de Cincinnati, nos EUA, que consagrou o sérvio. “É extremamente difícil vencer um Masters 1000. Não se conquistam facilmente. Viu-se a minha exibição, hoje. É uma longa semana, é duro e cansativo. Os melhores jogadores estão todos lá, joga-se com os bons logo nas rondas iniciais. Portanto, não tens muito tempo para encontrar o teu ritmo e temos de ir trabalhando o nosso jogo ao longo da semana”.

Por todas essas e mais algumas razões, Federer dá todo o crédito a Djokovic. “Ele foi melhor do que toda a gente. É uma grande conquista”, sublinhou o recordista de títulos do Grand Slam.