Federer sobre Dimitrov: «Ele sente que merece estar no topo»

Encarado desde cedo como a réplica perfeita de Roger Federer, Grigor Dimitrov conseguiu apenas aos 26 anos o que se previa que viesse a acontecer mais cedo: conquistar um grande título e subir ao pódio do ranking. Em Londres, no ATP World Tour Finals, revelou ter o estofo que lhe vem faltando nos Grand Slams, acabando com o troféu na mão.

O segredo para se ter tornado no melhor entre os melhores, diz Federer, está na confiança com que encarou os desafios nesta que é a sua melhor temporada da carreira. “Acho que ele estava mais confortável desta vez”, disse o suíço, como se pode ler no Tennis World. “Ele sente que pertence ao topo, que merece um lugar lá”, acrescentou o campeão de 19 títulos do Grand Slam, frisando, ainda, que a maturidade ajuda a lidar com a pressão.

“Quando somos mais novos estamos mais conscientes do ranking. Talvez ele desta vez tenha pensado, ‘ok, sou seis ou sete do mundo (ou o que quer que ele fosse), e vou ficar por aqui durante algum tempo, por isso posso descontrair”

“Ele sempre gostou do tempo que passou no court. Acho que ele se sentiu mais confiante. Eu passei pela mesma situação, para ser sincero. À medida que o sucesso foi surgindo consegui acalmar, e for como se sentisse que me conhecia melhor, a mim e ao meu lugar”, concluiu Federer, afastado nas meias-finais do derradeiro torneio da temporada.