Federer: «Chateia-me quando tiram fotos aos meus filhos sem permissão»

A fama pode ser um problema para muitos, mas não para alguém que tem as ideias tão arrumadas e está tão de bem com a vida como Roger Federer. O suíço de 36 anos, há 20 no circuito profissional, garante que, regra geral, a exposição não o incomoda, não tem razão de queixa dos seus fãs.

“Tive a sorte de me habituar a esta vida”, disse o campeão de 20 títulos do Grand Slam em entrevista ao Credit Suisse. “Posso dizer que cresci a ter de lidar com isso, e isso tornou-se numa vantagem. As pessoas são muito compreensivas. Quando lhes digo que fico satisfeito por tirar uma selfie, elas ficam muito satisfeitas. Por outro lado , quando lhes digo que me quero concentrar no encontro, elas percebem”, acrescentou Federer, frisando que a excepção acontece quando o centro das atenção passam a ser os seus filhos.

“Os telemóveis podem tornar-se num problema. Consigo perceber quando os fãs puxam do telemóvel para me tirar uma fotografia – provavelmente não me vão voltar a ver e querem aproveitar a oportunidade. Mas, como homem de família, fico chateado quando alguém tira uma foto dos meus filhos sem permissão”, concluiu.