Federer: «Agora sou um trabalhador a part time, mas prefiro a qualidade à quantidade»

Roger Federer viveu uma semana de luxo em Perth. O suíço de 36 anos venceu e convenceu em todos os encontros que disputou na Hopman Cup e no final do seu último duelo de singulares, em que superou Alexander Zverev, revelou alguns dos segredos daquilo que tem sido o seu (muito) sucesso mais recente.

“Eu agora sou um trabalhador a part time. Quando treino de manhã, fico com as tardes livres e vice-versa. É bom ser um bom pai, bom marido e bom jogador de ténis ao mesmo tempo. Nesta fase da minha carreira, prefiro a qualidade à quantidade”, assegurou o helvético, que em 2017 jogou apenas, como se sabe, 12 torneios ao longo do ano, alcançando… sete títulos.

Sobre o autor
- Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. Jornalista do Jornal Record desde 2013. Entrou no Bola Amarela em 2008 e ainda por aqui está, a escrever sobre a modalidade que verdadeiramente o apaixona.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.