Pablo Carreño Busta: «Obviamente que estou lixado por não ter conseguido ganhar a final»

Pablo Carreño Busta, número 50 do ranking mundial, foi derrotado este domingo na final do Millennium Estoril Open, tendo sucumbido pelo compatriota Nicolas Almagro em três parciais equilibrados, num dos melhores encontros do torneio. Em conferência de imprensa, Busta, semifinalista da prova em 2015, tirou, apesar da derrota, coisas positivas do embate.

“Perder um encontro nunca é fácil, mas fiz um encontro muito bom. O Nico jogou a um nível altíssimo. Foi uma final da qual consigo tirar coisas muito positivas. Obviamente que estou lixado por não ter conseguido ganhar a final, mas é um encontro para aprender. As coisas estão a sair bem, por isso vou seguir em frente para conseguir o meu primeiro título e bons resultados”, confessou Carreño Busta, que viaja agora para Espanha, onde vai disputar o Masters 1000 de Madrid.

“Não há tempo para traumas, tenho agora wildcard em Madrid para singulares e pares. Não gosto de perder, mas no ténis também é importante saber perder. Gosto muito deste torneio e neste momento planeio voltar, mas nunca se sabe o que acontece no final desta época e no início da próxima“, disse o espanhol.

Na final, Pablo Carreño Busta, oitavo cabeça de série no Estoril, foi derrotado por Nicolas Almagro pelos parciais de 6-7(6), 7-6(5) e 6-3, ao cabo de 2h46.

 

Sobre o autor
- Licenciado em Ciências da Comunicação - vertente de Jornalismo - pela Universidade Autónoma de Lisboa. Ténis é a minha vida. Colaborador do site Bola Amarela desde Dezembro de 2011.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *