Este é o top-10 de fim de ano mais variado da história do ATP

Era uma vez um escocês, um sérvio, um canadiano, um suíço, um japonês, um croata, um francês, um austríaco, um espanhol e um checo, que se encontraram no topo da hierarquia mundial para formarem um top-10 total e integralmente variado.

A anedota é seca, mas pelo menos não a está a ouviu pela enésima vez. É que esta é a primeira vez em 44 anos de história do ranking mundial ATP que o a temporada termina com os dez primeiros jogadores a empunharem bandeiras distintas.

1. Andy Murray – Escocês
2. Novak Djokovic – Sérvio
3. Milos Raonic – Canadiano
4. Stan Wawrinka – Suíço
5. Kei Nishikori – Japonês
6. Marin Cilic – Croata
7. Gael Monfils – Francês
8. Dominic Thiem – Austríaco
9. Rafael Nadal – Espanhol
10. Tomas Berdych – Checo

No circuito vizinho vive-se um cenário idêntico. Com excepção de Serena Williams e Madison Keys, ambas norte-americanas, as jogadoras que formam o top-10 no ranking WTA falam línguas diferentes.

1. Angelique Kerber – Alemã
2. Serena Williams – Norte-americana
3. Agnieszka Radwanska – Polaca
4. Simona Halep – Romena
5. Dominika Cibulkova – Eslovaca
6. Karolina Pliskova – Checa
7. Garbine Muguruza – Espanhola
8. Madison Keys – Norte-americana
9. Svetlana Kuznetsova – Russa
10. Johanna Konta – Britânica