«Ver o Federer jogar faz uma pessoa babar-se»

Que Roger Federer Rafael Nadal têm uma comunidade de fãs fora do comum é um facto. Que atuais jogadores e ex-jogadores profissionais fazem parte desse leque de fãs, também é outro facto. Exemplo disso, é Àlex Corretja, antigo número dois mundial e vencedor de dezassete títulos ATP, que se desfez em elogios aos dois históricos do ténis mundial.

Sobre Federer, o ex-tenista espanhol mostrou-se rendido perante as qualidades do suíço: “Ver o Federer é muito esquisito. Faz tudo com muita facilidade. Vê-lo jogar faz uma pessoa babar-se. É alucinante aquilo que ele consegue fazer, há sempre uma sensação constante de ser capaz de fazer coisas incríveis”. Referiu o agora comentador do Eurosport de Espanha.

Em relação ao seu compatriota Nadal, Corretja mostra-se muito satisfeito com o nível que tem vindo a apresentar neste seu regresso ao circuito: “O Rafa está a recuperar o seu melhor nível. Necessitava daquela paragem para ganhar forças, treinar e descansar. Está-se a mover muito bem outra vez e está a chegar novamente àquelas bolas impossíveis ‘Made in’ Rafa. As suas direitas estão a funcionar muito bem, estão mais agressivas. As pancadas estão mais profundas e isso faz com que os rivais sofram mais”. Analisou Corretja, que considera ainda injustas as críticas que têm sido feitas sobre o tenista maiorquino:

“Foram muito injustas todas as especulações que têm sido feitas no que toca à sua vida profissional. Não sabem avaliar a dificuldade que é em ser o Rafa Nadal. Dá-me pena ouvir essas críticas, é ridículo que lhe tenham faltado ao respeito”. Concluiu o ex-tenista espanhol, que venceu o Estoril Open na edição de 1997.

Federer já está nas meias-finais e Nadal nos quartos-de-final do Australian Open e resta saber, até onde podem chegar os dois, após ausências tão prolongadas do circuito ATP.

Sobre o autor
-

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *