Elias: «Nos momentos finais é difícil fechar um encontro e foi isso que senti da parte dele»

Gastão Elias, número dois nacional e atual 270.º mundial, sobreviveu a uma dura jornada jornada no Challenger de Braga, esta quarta-feira, tendo sido obrigado a salvar um match point diante de Mathias Bourgue, atual 270 ATP, a caminho dos quartos-de-fonal. Tive muitos altos e baixos durante todo o encontro, enquanto ele conseguiu ser mais constante”, disse o jogador da Lourinhã após o triunfo por 4-6, 6-3 e 7-5.

“Isso fez a diferença no primeiro set, enquanto no segundo consegui manter um nível alto do início ao fim e não dei muitas hipóteses. Só que a seguir fui-me abaixo mentalmente depois de sofrer o break no terceiro [set] e tive dificuldades em manter-me no jogo”, analisou Elias, assinalando a dificuldade sentida pelo seu adversário em selar o embate.

“Até que consegui reduzir os erros, porque sei que nos momentos finais é difícil fechar um encontro e foi isso que senti da parte dele”, concluiu o português de 27 anos, que vai defrontar na próxima ronda Sergio Gutierrez-Ferrol.