"Doha a quem doer": encontrado o elenco das meias-finais no Qatar

Jelena Ostapenko: decore o nome. A jovem letã de 18 anos, campeã júnior de Wimbledon em 2014, garantiu esta quinta-feira a qualificação para as meias-finais do torneio de Doha, de categoria WTA Premier 5, naquele que é até ao momento o melhor resultado da sua carreira, que já conta com uma final WTA, no torneio do Quebéc City, em setembro do ano passado.

Na ressaca do triunfo diante de Petra Kvitova, o segundo sobre uma top 10 na carreira, após ter batido Suárez Navarro na primeira ronda de Wimbledon 2015, Ostapenko voltou a mostrar-se a grande nível para eliminar a chinesa SaiSai Zheng, carrasca de Angelique Kerber na segunda ronda, por 6-4 e 6-3, num encontro em que acabou por ver recompensada a sua superior agressividade. No final, os jornalistas falaram-lhe de… Ernests Gulbis!


Nas meias-finais, a jovem letã vai defrontar pela primeira vez na carreira a alemã Andrea Petkovic, que manteve esta quinta-feira o registo perfeito diante da espanhola Garbine Muguruza, número cinco mundial, somanda uma terceira vitória em igual número de duelos. Muito sólida e de confiança renovada, Petko bateu a espanhola por 6-1, 5-7 e 6-2, rumo ao seu melhor resultado dos últimos largos meses.
A outra meia-final em Doha será discutida entre as únicas duas tenistas do lote de cabeças-de-série que resistiram: Agnieszka Radwanska, terceira pré-designada, e Carla Suárez Navarro, sexta. A polaca derrotou nos quartos-de-final a italiana Roberta Vinci, num encontro com dezenas de pontos do outro Mundo, por 3-6, 6-2 e 6-3, ao passo que a espanhola superou a russa Elena Vesnina, que havia batido Halep e Wozniacki, por 6-3 e 7-6(3).

O QUE É ISTO, Agnieszka Radwanska?
Publicado por Bola Amarela em Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2016