Djokovic: «Houve uma altura em que a minha felicidade dependia do ténis. Já não sou assim!»

Novak Djokovic, três vezes campeão de Wimbledon e atual número quatro mundial, lembrou em vésperas do torneio inglês que ganhar encontros de ténis deixou de ser a principal prioridade da sua vida, ainda que continue a gostar – e muito – de vencer.
“Houve uma altura na minha vida em que a minha felicidade dependia de ganhar encontros. Agora já não é assim. Não quero dizer com isso que eu não me interesse pelo ténis, porque me interessa. Continuo a gostar muito de ganhar. Mas há outras coisas que me fazem mais feliz do que isso”, garantiu o sérvio de 30 anos.
Djokovic já contou a presença de Mario Ancic e Andre Agassi no seu treino deste domingo e voltou a explicar a opção Ancic. “Era um grande amigo meu durante o tempo em que jogou e um dos mais talentosos da sua geração. Não conversámos em relação ao futuro, vamos ver como vai correr…”