Dimitrov: «O meu objetivo era terminar no top 10 e agora já sou número 3. É fantástico!»

Grigor Dimitrov é um dos homens mais felizes do momento. A praticar um ténis de sonho, o tenista búlgaro já está na final das ATP World Tour Finals e, independentemente do resultado, já sabe que vai terminar o ano na 3ª posição do ranking ATP, sendo por isso, um recorde de carreira.
Em declarações, no final do desafio, o – ainda – número 6 mundial mostrou-se muito satisfeito com a exibição frente a Jack Sock“A minha crença hoje foi muito grande. No 3º set mudei a minha estratégia em alguns momentos, essa foi a chave. Estive muito sólido. Para gerir nervos em encontros como este é muito importante”analisou. Quanto à final, frente a David Goffin, Dimitrov admite que será um jogo completamente diferente dos anteriores. “Nunca treino ao domingo por ser o melhor dia para se jogar. Com o David será um encontro diferente em tudo. Não estou focado na confiança do Goffin desde que ele derrotou o Nadal e o Roger. É uma final, é um jogo diferente”.
E em relação ao facto de terminar o ano no top 3 do ranking mundial, o tenista de 26 anos confessou que o seu objetivo inicial era… o top 10. “O meu objetivo no início do ano era terminar nos 10 primeiros e agora sou 3º! Fantástico para a equipa”, concluiu, deixando ainda um desejo para a final: “Quem me dera que pudesse clicar num botão e repetir o encontro de quarta-feira”.