«Depois de sofrer o break no segundo set, pensei: pronto, acabou!»

Simona Halep levantou finalmente a taça Suzanne-Lenglen depois de viver uma verdadeira montanha-russa no court. Perdeu o primeiro set e começou o segundo da pior maneira, mas foi quando parecia que já não havia volta a dar que deu a volta ao resultado para poder dizer que à terceira é de vez.

No final, de sorriso na cara e discurso sereno, já depois de ter saltado para a bancada para ir abraçar o seu treinador, Darren Chaill, e a sua família, a romena de 26 anos revelou ter esperado por este momento a vida toda. “Ainda não acredito, sonhei com isto durante toda a minha vida, desde que comecei a jogar ténis”, disse Halep, finalista derrotada no ano passado e também em 2014.

“Depois de sofrer o break no segundo set, pensei: ‘pronto, acabou. Agora não tenho nada a perder, vou aproveitar o resto do encontro'”, revelou a campeão do Grand Slam parisiense, que viu o braço soltar-se para avançar no marcador a passos largos, rumo ao primeiro título major da carreira.

“Depois de perder a final do ano passado, passei a noite toda a chorar, mas não desisti, continuei a trabalhar. Sabia que era difícil repetir a final de um Grand Slam mas não parei de trabalhar e de acreditar. Sabia que um dia ganharia aqui”. Hoje foi o dia, mas não o último, espera Halep. “Quero voltar a ganhar aqui, no meu court preferido. Paris é a minha cidade favorita”.