De Minaur: «Joguei um encontro de grande qualidade contra um adversário de grande nível em terra»

Alex de Minaur apresentou-se ao serviço no Clube de Ténis do Estoril, esta segunda-feira, para cumprir as altas expetativas que tem colocadas sobre si neste Millennium Estoril Open e, de caminho, justificar o convite que a organização do Millennium Estoril Open lhe atribuiu. Pelo caminho deixou Gastão Elias, número dois nacional e 108.º mundial.

“Joguei um encontro de grande qualidade contra um jogador de grande nível, especialmente em terra batida”, começou por dizer o australiano de 19 anos aos jornalistas. “As condições estavam difíceis. Tentei ganhar os pontos longos. Mantive-me sólido desde o primeiro set e joguei algum ténis de grande qualidade no segundo set. Estou satisfeito com o nível a que joguei”.

Com um estilo de jogo mais ajustado ao piso rápido, o atual 111.º mundial sublinhou a importância de se adaptar à terra batida. “Temos de construir melhor os pontos. É preciso encontrar ângulos e fazer amorties, até porque se trata de uma superfície mais dura e mais física.

Os planos a curto prazo do jogador de Sydney passam por vencer “um jogador com muita qualidade” na próxima ronda.Conheço o Kyle [Edmund], é um jogador de grande qualidade, tem grandes pancadas. Vai ser um encontro difícil. Vou deixar tudo no court e ver o que acontece no final, prometeu o pupilo de Lleyton Hewitt, que vai defrontar o britânico, terceiro cabeça-de-série, pela primeira vez no circuito principal.

Os planos a longo prazo, esses, passam por recuperar a série de vitórias conquistadas no início do ano, quando alcançou a final de Sydney e fez meias-finais em Brisbane. “Comecei o ano com algumas boas vitórias e a jogar a um grande nível. O objetivo é manter esse nível durante todo o ano, não importam as condições ou a superfície. Estou a tentar melhorar em terra batida, a adaptar-me às condições, a movimentar-me bem”, concluiu.