Chris Kermode é reeleito presidente da ATP

Não foi um jogador de altos voos – em singulares não passou da 742.ª posição do ranking e em pares da 284.ª – mas, como presidente da Associação de Tenistas Profissionais (ATP), Chris Kermode parece ter dado provas suficientes para merecer o pedestal que ocupou durante os últimos dois anos.

Prova disso é que o Conselho de Diretores da ATP decidiu manter o antigo jogador britânico de 51 anos à frente dos interesses do circuito masculino durante mais três anos, depois de ter iniciado funções em janeiro de 2014.

“Tenho tido muito prazer em estar à frente da ATP desde 2014 e estou encantado por poder continuar o meu papel na presidência”, disse Kermode. “Gostaria de agradecer ao conselho por este voto de confiança e apoio, uma vez que pretendemos continuar a maximizar as oportunidades de crescimento nos próximos anos. Espero trabalhar com outros órgãos do ténis para continuar a proteger integridade de nosso desporto.”

Durante o primeiro mandato, Kermode foi responsável por um crescimento significativo da organização, que se traduziu, por exemplo, numa assistência recorde de 4,5 milhões de espectadores nos eventos do ATP World Tour em todo o mundo, em 2014, e mais de 1 bilião de telespectadores durante toda a temporada.

Além do aumento das audiências, Kermode foi ainda responsável pelo acréscimo da receita da ATP, conquistando chorudos contractos (160 milhões de dólares, só no ano passado) com endinheiradas marcas, como é o caso da companhia aérea Emirates, principal parceira da entidade. No que toca ao futuro, o britânico pretende atingir o recorde de 135 milhões dólares em prize money até 2018.

“Chris tem feito um excelente trabalho e tem revelado grande liderança desde que assumiu a ATP. O circuito está em grande forma e estou feliz por vê-lo cumprir um segundo mandato”, afirmou Roger Federer.