Billie Jean King pede que a Margaret Court Arena mude de nome

Margaret Court entrou numa enorme polémica após se expressar negativamente contra a homossexualidade. A velha glória australiana foi fortemente criticada e há quem já sugira que a Margaret Court Arena, um dos principais courts do Open da Austrália, seja retirado de Melbourne Park. E quem o diz não é uma figura qualquer.

Billie Jean King, que foi uma das principais tenistas a lutar pela igualdade de sexos é quem refere que deveria haver a exclusão. “Sempre fui uma defensora dos seus méritos desportivos. Quando se propôs haver um court com o nome do Rod Laver, eu fui a primeira a pedir um para a Margaret. No entanto, quando se tem o nome numa estrutura pública deve-se ser capaz de respeitar os valores e abrir os braços a todos”, criticou a antiga número 1 mundial, na apresentação de uma nova sala de imprensa, oficializada por Craig Tiley.

Para King, as declarações de Margaret contra as pessoas homossexuais são algo inaceitável. “Fez declarações ofensivas à comunidade LGTB, dizendo que são filhos do diabo. Esse tipo de coisas é incompatível com o dar nome a uma instalação como esta. Creio que se deve mudar o nome mas isso é algo que o TennisAustralia deve decidir e, inclusivamente, os cidadãos australianos. Contudo, se fosse jogadora não iria querer competir naquele court”.