Tsonga e Svitolina no top10

ATP

Três torneios em três continentes diferentes, muitas alterações na hierarquia mundial masculina. É assim que termina o mês de fevereiro para o mundo do ténis, este período de descompressão entre o primeiro torneio do Grand Slam da temporada e os Masters 1000 norte-americanos de março.

Começando por esse mesmo continente, Delray Beach assistiu ao insólito que é ter um tenista a desistir da competição horas antes de disputar a final: Milos Raonic, a contas com uma lesão na coxa, “ofereceu” o troféu de campeão a Jack Sock, que alcança novo máximo de carreira nesta segunda-feira. Nota, ainda, para os dez lugares escalados pelo último derrotado por Raonic, Juan Martin del Potro.

Para sul, na “outra” América, o encontro decisivo foi disputado entre dois europeus, tendo caído para o lado do mais cotado: Dominic Thiem, que voltou à boa forma e conquistou o Rio Open. Já o finalista derrotado, Pablo Carreño-Busta, também estabelece um novo melhor ranking da sua carreira.

Finalmente, e como na França mandam os franceses, Marselha assistiu a uma final entre dois tenistas locais, com Jo-Wilfried Tsonga a sair por cima e a regressar ao top10 mundial (e, ainda, a subir para 3º na Race). Quanto ao finalista derrotado, Lucas Pouille, esse iguala o seu máximo ao regressar ao top15.

1. (1) Andy Murray (Reino Unido), 11.540 pontos
2. (2) Novak Djokovic (Sérvia), 9.735 pontos
3. (3) Stan Wawrinka (Suíça), 5.195 pontos
4. (4) Milos Raonic (Canadá), 5.080 pontos
5. (5) Kei Nishikori (Japão), 4.730 pontos
6. (6) Rafael Nadal (Espanha), 4.115 pontos
7. (11) Jo-Wilfried Tsonga (França), 3.480 pontos
8. (7) Marin Cilic (Croácia), 3.410 pontos
9. (8) Dominic Thiem (Áustria), 3.375 pontos
10. (9) Roger Federer (Suíça), 3.260 pontos

15. (17) Lucas Pouille (França), 2.261 pontos
18. (21) Jack Sock (EUA), 2.060 pontos
23. (24) Pablo Carreño-Busta (Espanha), 1.645 pontos
32. (42) Juan Martin del Potro (Argentina), 1.110 pontos


WTA

Passando para a vertente feminina, o Dubai foi palco dum importante momento histórico no passado fim-de-semana: a ucraniana Elina Svitolina, que completará 23 anos em setembro, levou Caroline Wozniacki de vencida na final do renomeado evento do emirado e torna-se nesta última atualização de fevereiro na primeira tenista do seu país a integrar o lote das dez melhores tenistas do mundo.

No outro evento da semana, Timea Babos triunfou “em casa”, ao conquistar o International de Budapeste. A húngara, um ano mais velha que Svitolina, está agora de regresso ao top30, ao passo que a mais experiente Lucie Safarova, finalista derrotada e ex-top5, retorna às quarenta primeiras.

1. (1) Serena Williams (EUA), 7.780 pontos
2. (2) Angelique Kerber (Alemanha), 7.405 pontos
3. (3) Karolina Pliskova (Rep. Checa), 5.640 pontos
4. (4) Simona Halep (Roménia), 5.172 pontos
5. (5) Dominika Cibulkova (Eslováquia), 5.075 pontos
6. (6) Agnieszka Radwanska (Polónia), 4.670 pontos
7. (7) Garbiñe Muguruza (Espanha), 4.585 pontos
8. (8) Svetlana Kuznetsova (Rússia), 3.915 pontos
9. (9) Madison Keys (EUA), 3.897 pontos
13. (10) Elina Svitolina (Ucrânia), 3.890 pontos

27. (33) Timea Babos (Hungria), 1.620 pontos
40. (47) Lucie Safarova (Rep. Checa), 1.356 pontos


Portugueses

Semana marcada por descidas para os tenistas nacionais, com as mais acentuadas a serem registadas por Gastão Elias (quase que sai do top100) e Frederico Silva. Em oposição, João Sousa sobe dois lugares.

37. (39) João Sousa, 1.055 pontos
98. (86) Gastão Elias, 584 pontos
196. (191) Pedro Sousa, 290 pontos
306. (300) João Domingues, 166 pontos
390. (375) Frederico Ferreira Silva, 115 pontos
422. (423) Gonçalo Oliveira, 100 pontos
432. (433) Fred Gil, 95 pontos
570. (569) João Monteiro, 56 pontos
575. (573) André Gaspar Murta, 55 pontos
863. (863) Bernardo Saraiva, 18 pontos
915. (915) Nuno Deus, 15 pontos
923. (922) Rui Machado, 14 pontos
972. (969) Miguel Semedo, 12 pontos


Portuguesas

Nenhuma alteração de pontuação quanto às tenistas lusas, com destaque para o regresso à competição de Maria João Koehler, em Palmanova, no passado domingo – ela que desce uma posição.

242. (241) Michelle Larcher de Brito, 198 pontos
549. (550) Inês Murta, 49 pontos
753. (752) Maria João Koehler, 21 pontos
1138. (1144) Inês Mesquita, 5 pontos
1163. (1167) Cláudia Cianci, 5 pontos

Sobre o autor
-

Licenciado em Ciências da Engenharia – Engenharia Física. Estudante de Mestrado em Engenharia Física Tecnológica no Instituto Superior Técnico. Membro da equipa desde maio de 2011 e grande entusiasta por ténis.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *