Tony Roche: «Não sei se Federer ainda será capaz de derrotar Djokovic num Grand Slam»

Tony Roche, antigo nº 8 do ranking e ex treinador de Ivan Lendl, Pat Rafter, Roger FedererLleyton Hewitt acredita que Stan Wawrinka tem mais hipóteses de derrotar o número um do ranking ATP.

“Wawrinka tem mais potência. Consegue pôr o Djokovic a correr mais com as suas pancadas.”

Nos últimos dois anos, Wawrinka bateu Djokovic duas vezes em Majors: nos quartos de final do Open da Austrália, em 2014 e na final de Roland Garros, em 2015. Já Federer não derrota Djokovic desde a meia final de Wimbledon, em 2012.

Para Roche, o fosso que há entre Djokovic e os restantes jogadores deve-se principalmente ao nível estratosférico apresentado pelo jogador sérvio.

“No último ano e pouco, ele tem melhorado muito mais do que os restantes elementos do Big Four, nomeadamente no serviço e no vólei. Não é como se outros tivessem regredido; ele é que evoluiu ainda mais. Se calhar o Djokovic esforça-se mais para bater pancadas ainda melhores.”

 

Sobre o autor
- Desde os 12 anos praticante e adepto de ténis, fã indefectível de Rafael Nadal e de todos os tenistas portugueses. Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da UP. Membro da equipa Bola Amarela desde 2015.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *