Shapovalov: «Jamais me perdoaria se algo de grave tivesse acontecido ao árbitro»

Denis Shapovalov, protagonista de uma das desqualificações mais arrepiantes de que há memória, depois de atingir brutalmente (ainda que involuntariamente) o árbitro de cadeira do seu encontro decisivo da Taça Davis diante de Kyle Edmund, na eliminatória entre o Canadá e a Grã-Bretanha, voltou a comentar esta terça-feira o sucedido, confessando-se um sortudo pela forma como tudo acabou por terminar.

“Sinto que tive muita sorte. Se algo de mais grave tivesse acontecido ao árbitro, eu jamais me conseguiria perdoar. Dificilmente conseguiria ultrapassar isso mas felizmente tudo correu bem”, confessou o canadiano de 17 anos em declarações à ‘BBC Radio 5’, insistindo que aquele seu gesto nem sequer faz parte do seu quadro de comportamentos habitual num court de ténis…

Shapovalov confessa que a reação do árbitro Arnaud Gabas acabou por ser fundamental para o colocar à vontade. “Ele aceitou logo as minhas desculpas e ainda gozou com a situação. Ele disse-me ‘com um estádio tão grande tinhas logo de acertar em mim’. Fez algumas piadas e foi muito simpático.”

Sobre o autor
-

Licenciado em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social.
Jornalista do Jornal Record desde 2013.
Entrou no Bola Amarela em 2008 e ainda por aqui está, a escrever sobre a modalidade que verdadeiramente o apaixona.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *