Lucas Pouille: «Estou muito emocionado. Sinto-me de outro mundo»

Lucas Pouille foi um dos protagonistas da final da Taça Davis, ao selar a vitória diante da Bélgica e oferecer à França o 10.º título na maior competição masculina por equipas e o primeiro desde… 2001. Em declarações após o embate, o gaulês, claramente emocionado, admitiu não ter palavras para o que havia acabado de acontecer.

“Não tenho palavras. Incrível este ambiente, toda esta emoção… Estou tão orgulhoso da minha equipa. Queríamos muito este troféu e finalmente conseguimos alcançá-lo 16 anos depois. Estou muito feliz”, começou por dizer Pouille, que no quinto e decisivo encontro da final derrubou facilmente o belga Steve Darcis, por 6-3, 6-1 e 6-0.

“Estou muito emocionado e muito feliz por ter jogado para este público, para a minha família e para os meus amigos. Sinto-me de outro mundo”, sublinhou Lucas Pouille.

Em 2001, quando a seleção da França havia conquistado o título da Taça Davis pela última vez, a final foi igualmente decidida com recurso aos cinco encontros, diante da Austrália. Os gauleses adiantaram-se a 2-1 mas, no último dia, o australiano Lleyton Hewitt, ex-número um mundial, igualou a final e o francês Nicolas Escude resolveu, carimbando o terceiro triunfo para os gauleses.

Sobre o autor
-

Licenciado em Ciências da Comunicação – vertente de Jornalismo – pela Universidade Autónoma de Lisboa. Ténis é a minha vida. Colaborador do site Bola Amarela desde Dezembro de 2011.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *