Só cinco jogadores fecharam 2017 no top 50 de singulares… e pares

Atacar em duas frentes e ser bem-sucedido em ambas não é para todos, só para alguns. E esses contam-se pelos dedos de uma mão. Em 2017, apenas cinco jogadores do circuito ATP conseguiram acabar o ano entre os cinquenta melhores nos circuito de singulares e de pares em simultâneo:

  • Jack Sock: 8º singulares e 39º pares
  • Pablo Carreño Busta; 10º singulares e 44º pares
  • Pablo Cuevas: 32 singulares e 21º pares
  • Feliciano López: 36º singulares e 24º pares
  • Ryan Harrison: 47º singulares e 16º pares

 

Sobre o autor
-

Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *