Roger Federer: «O Rafa merece ser número um»

Encurtou a distância para Rafael Nadal na semana passada, mas Roger Federer prefere não embarcar em ilusões. O suíço segue na segunda posição do ranking mundial, atrás do seu eterno rival, e garante que a luta pelo número um mundial não é assunto que o atormente na hora de dormir.

“Continuo a ter poucas hipóteses de me tornar número um, isso está nas mãos do Rafa”, disse Federer aos jornalistas em Basileia, na Suíça, onde surge como principal favorito ao título. “Não é prioridade para mim, quero apenas aproveitar para jogar bom ténis e ver o que se segue. Seria um erro se estivesse sempre a pensar nisso”.

Até porque tem menos 1960 pontos do que Nadal, o justo líder da hierarquia. “O objetivo agora é vencer aqui, em Basileia, e depois lutar pelo ATP Wordl Tour Finals. Alcançar a liderança vai ser difícil, e o Rafa merece ser número um, porque jogou mais do que eu este ano”, apontou Federer, admitindo que o Masters 1000 de Paris-Bercy, na próxima semana, “não é uma prioridade”, já que se disputa “numa altura difícil do calendário”.

O suíço de 36 anos, que vai tentar aproveitar para ganhar terreno em relação a Nadal esta semana, uma vez que o espanhol optou por não jogar, tem estreia marcada no ATP 500 do seu país com o jovem norte-americano Frances Tiafoe, a quem venceu este ano em Miami e no Open dos Estados Unidos.

Sobre o autor
-

Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tanta que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo na Escola Superior de Educação de Viseu e um Secundário dignamente enriquecido por cadernos cujas capas ostentavam recortes de jornais de Lleyton Hewitt. Entretanto ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *