Rafael Nadal: «Federer é um dos melhores jogadores de sempre em terra batida»

Rafael Nadal pode estar com os pés bem assentes no piso rápido de Indian Wells, mas oportunidades para pisar a terra batida europeia não vão faltando ao maiorquino, cada vez que entra na sala de imprensa da prova norte-americana.

Com a conversa a descambar, precisamente, para a superfície ocre, depois de defrontar Igor Sijsling na segunda ronda, o número três mundial não quis ficar a falar apenas de si próprio e dos seus mais que conhecidos feitos na superfície poeirenta a acabou por chamar para a conversa Roger Federer.

“Ele é um jogador fantástico em terra batida. Alcançou a final de Roland Garros em cinco ocasiões, venceu em 2009 e fez meias-finais em 2005”.

Dados que o mais distraído dos adeptos da modalidade conhece de trás para a frente, mas que apenas serviram de introdução para o elogio que se seguiu. E, se há elogios e elogios, este terá de ser visto por Roger Federer como um dos grandes e pesados, tendo em conta o quão credenciado é o emissor.

“Não vi muitos jogadores a alcançar a final em Paris durante tantos anos consecutivos. Isso significa que o Roger é, provavelmente, um dos melhores jogadores de sempre em terra batida”.

Nadal e Federer encontram-se em rota de colisão naquele que é o primeiro Masters 1000 da temporada, podendo medir forças nas meias-finais da prova disputada no deserto californiano. Para já, o espanhol tem pela frente, na terceira ronda, Donal Young, enquanto o suíço vai defrontar o seu carrasco no Open da Austrália e responsável por lhe aplicar a única derrota do ano, o italiano Andreas Seppi.

Sobre o autor
-

Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tanta que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo na Escola Superior de Educação de Viseu e um Secundário dignamente enriquecido por cadernos cujas capas ostentavam recortes de jornais de Lleyton Hewitt. Entretanto ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *