Rafa Nadal não se opõe à demissão de Conchita: «Ela esteve três anos, é um tempo razoável»

Rafael Nadal, número um mundial, falou esta terça-feira pela primeira vez sobre o recente despedimento de Conchita Martínez por parte dos novos dirigentes da Real Federação Espanhola de Ténis. A RFET garantiu que a selecionadora não tinha boa relação com os jogadores, Garbiñe Muguruza desmentiu que tal fosse verdade, mas Rafa não confirma… nem desmente.

“A Conchita entrou num momento complicado, em que se viva uma situação traumática para o ténis espanhol. Agarrou-se a nós e nós a ela e conseguimos voltar ao Grupo Mundial. No ano passado, os jogadores entenderam apoiar a continuidade da Conchita, porque considerávamos que ela merecia um ano no Grupo Mundial, mas este ano optámos por não nos meter na decisão. Não são os capitães que mandam na Federação, mas sim o contrário”, lembra o espanhol de 31 anos.

Nadal diz que Conchita esteve um tempo ‘razoável’ à frente das seleções. “Ela esteve três anos à frente da Davis, como estiveram outros. É um tempo razoável e a Federação quer gente nova. Há outros grandes campeões que também merecem esse posto tal como ela e certamente estarão à altura.”

Sobre o autor
- Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *