Querrey regressa ao top 30 e Murray aumenta distância para Djokovic

ATP

Na ressaca de uma semana um tanto ao quanto insólita, seria de esperar que a grande subida registada na hierarquia mundial ATP fosse algo inesperada. Sam Querrey dá um salto de 14 posições, assentando arraiais no 26.º lugar, o seu melhor registo desde agosto de 2013. O que fez ele de espetacular para protagonizar a subida da semana já nós sabemos: conquistou em Acapulco, México, o nono título da carreira depois de uma semana a tirar da frente jogadores de calibre superior, como David Goffin, Dominic Thiem, Nick Kyrgios e Rafael Nadal.

Sem sair do lugar, até porque tem já a cabeça encostada ao tecto do ranking ATP, Andy Murray fez a única coisa que pode exigir a si mesmo nesta altura – vencer torneios, mesmo se, para isso, tiver de salvar sete match points. Com o título no Dubai, o seu primeiro em terras movediças, o britânico dilata a vantagem para Novak Djokovic, segundo da classificação, em 2.215 pontos.

Adversário do número um mundial na final do ATP 500 dos Emirados, Fernando Verdasco tem também espaço na montra dos destaques da semana, ao escalar seis postos, parando no 29.º lugar da hierarquia. A troca de lugares entre Marin Cilic e Jo-Wilfried Tsonga – o croata ocupa agora a sétima posição – foi a única mexida registada no top 10.

1. (1) Andy Murray (Reino Unido), 12.040 pontos
2. (2) Novak Djokovic (Sérvia), 9.825 pontos
3. (3) Stan Wawrinka (Suíça), 5.195 pontos
4. (4) Milos Raonic (Canadá), 5.080 pontos
5. (5) Kei Nishikori (Japão), 4.730 pontos
6. (6) Rafael Nadal (Espanha), 4.115 pontos
7. (8) Marin Cilic (Croácia), 3.410 pontos
8. (7) Jo-Wilfried Tsonga (França), 3.590 pontos
9. (8) Dominic Thiem (Áustria), 3.375 pontos
10. (9) Roger Federer (Suíça), 3.305 pontos

….

26. (40) Sam Querrey (EUA), 1480 pontos
29. (35) Fernando Verdasco, 1325 pontos
47. (66) Robin Haase, 926 pontos


WTA

Se Ashleigh Barty julgava que a conquista do primeiro título da carreira, em Kuala Lumpur, era o único feito de que se podia orgulhar por estes dias estava redondamente enganada. Esta segunda-feira, a australiana de 20 anos vai precisar de subir os seus olhos até ao top 100 para pela primeira vez na sua carreira para encontrar no seu nome no ranking WTA. Barty pulou 66 lugares e é agora a nova 92.ª mundial.

Igualmente coroada neste fim-de-semana, Lesia Tsurenko subiu nove posições para se instalar no 26.º posto, sendo que Kristina Mladenovic, sua adversária na final de Acapulco, escalou quatro lugares – é agora 26.ª da classificação.

Serena Williams segue na liderança da hierarquia, mas o cenário pode mudar de figura em Indian Wells, já que Angelique Kerber, número dois mundial, tem apenas a defender os pontos referente à primeira ronda, enquanto a norte-americana de 35 anos foi finalista no ano passado.

1. (1) Serena Williams (EUA), 7.780 pontos
2. (2) Angelique Kerber (Alemanha), 7.405 pontos
3. (3) Karolina Pliskova (Rep. Checa), 5.640 pontos
4. (4) Simona Halep (Roménia), 5.172 pontos
5. (5) Dominika Cibulkova (Eslováquia), 5.075 pontos
6. (6) Agnieszka Radwanska (Polónia), 4.670 pontos
7. (7) Garbiñe Muguruza (Espanha), 4.585 pontos
8. (8) Svetlana Kuznetsova (Rússia), 3.915 pontos
9. (9) Madison Keys (EUA), 3.897 pontos
13. (10) Elina Svitolina (Ucrânia), 3.795 pontos

92. (158) Ashleigh Barty, 664 pontos
41. (50) Lesia Tsurenko, 1350 pontos


Portugueses

Nas lides nacionais, destaque para a subida de três lugares de Gastão Elias. João Domingues é o jogador que regista maior queda, descendo sete posições.

37. (37) João Sousa, 1.100 pontos
95. (98) Gastão Elias, 604 pontos
196. (196) Pedro Sousa, 290 pontos
313. (306) João Domingues, 160 pontos
390. (390) Frederico Ferreira Silva, 116 pontos
422. (422) Gonçalo Oliveira, 100 pontos
432. (432) Fred Gil, 95 pontos
570. (570) João Monteiro, 56 pontos
579. (575) André Gaspar Murta, 54 pontos
861. (863) Bernardo Saraiva, 18 pontos
916. (915) Nuno Deus, 15 pontos
975. (923) Rui Machado, 12 pontos
976. (972) Miguel Semedo, 12 pontos

Portuguesas

Tudo praticamente na mesma do lado do ténis feminino relativamente à semana passada. Sem registo de mexidas na tabela, Inês Murta foi a jogadora que mais desceu.

243. (242) Michelle Larcher de Brito, 206 pontos
554. (549) Inês Murta, 47 pontos
754. (753) Maria João Koehler, 21 pontos
1137. (1138) Inês Mesquita, 5 pontos
1163. (1163) Cláudia Cianci, 5 pontos

Sobre o autor
-

Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tanta que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo na Escola Superior de Educação de Viseu e um Secundário dignamente enriquecido por cadernos cujas capas ostentavam recortes de jornais de Lleyton Hewitt. Entretanto ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *