Nuno Borges coleciona prémios e faz história nos Estados Unidos

Em 2016, Nuno Borges decidiu deixar a sua cidade da Maia, colocar em ‘stand-by’ a carreira profissional e abraçar o sonho americano. Ainda que com dois (brilhantes) meses pelo meio, num verão de 2017 que incluiu a conquista de vários torneios Future e uma medalha de bronze nas Universíadas, o jovem tenista de 21 anos tem acumulado sucessos no circuito universitário e feito história para a Universidade de Mississippi State.

Semifinalista nas últimas duas edições do Campeonato Nacional Universitário em singulares, Borges foi integrado na Google Cloud CoSIDA Academic All-American 2nd team da temporada, uma distinção apenas atribuída a atletas da sua Universidade por 10 vezes na história.

“É uma honra ser distinguido com prémios como este e quero continuar a evoluir e a crescer. É uma grande motivação”, confessou o tenista maiato, que é 551.º colocado do ranking ATP apesar de não ter competido nos últimos 9 meses no circuito mundial e de nem sequer poder receber prize-money pelo facto de ser amador.

Recorde-se que Borges terminou 2018 como número um do ranking de pares e 4.º de singulares para a Intercollegiate Tennis Association (ITA).

Sobre o autor
- Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.