Nadal aproxima-se dos 90 milhões de dólares de prize-money, mas está muito longe do top2

Rafael Nadal, número um mundial, encaixou 3,7 milhões de dólares por conquistar o US Open pela terceira vez – o maior cheque que já recebeu dentro do court – e ficou à beira de uma fasquia apenas atingida por outros dois campeoníssimos: os 90 milhões em prémios monetários.

O maiorquino de 31 anos soma agora um total de 89.989.532 dólares ao longo da sua carreira e mantém-se como o terceiro melhor da história neste dado estatístico. À sua frente (de forma clara) há dois homens:

  1. Novak Djokovic, 109.805403 dólares
  2. Roger Federer, 108.250.560 dólares

Federer tem muito boas hipóteses de ultrapassar Novak Djokovic – que está ausente – até ao final da temporada.

Sobre o autor
-

Artigo escrito ou editado pela equipa de redação.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *