Marian Vajda: «Foi provavelmente a última chance que Djokovic teve de conquistar Roland Garros»

“Este é o melhor título do Grand Slam que ele conquistou”. A alegria de Marian Vajda é incontrolável apesar de já terem passado dois dias desde que Novak Djokovic venceu o seu primeiro título em Roland Garros.

Em relação à importância da conquista do seu jogador, Vajda referiu ainda outro aspeto.

“À medida que envelheces, os nervos são maiores. Acredito que possa ter sido a última chance de vencer lá.”

Djokovic está a “apenas” cinco títulos do Grand Slam de igualar os dezassete títulos de Federer, surgindo naturalmente a questão: poderá o sérvio alcançar o suíço nesse recorde?

“É difícil dizer. Veremos o que traz o futuro. Ele é o melhor jogador agora e vencer em Roland Garros dar-lhe-á um grande incentivo.”

Antes da sua vitória no Open de França, Djokovic venceu em Madrid e chegou à final em Roma. Vajda acredita que estes resultados foram a chave do sucesso em Paris.

“Ao contrário do ano passado, jogámos todos os torneios de terra batida este ano porque é só jogando encontros que se ganha ritmo e confiança. Claro que o sorteio em Roland Garros ajudou, foi um bom sorteio. Os quinze dias aqui foram calmos sem nenhuma pressão em particular. Ficamos ainda mais descansados quando vimos que o Novak encontrou o seu jogo de novo nos quartos de final.”

Sobre o autor
-

Desde os 12 anos praticante e adepto de ténis, fã indefectível de Rafael Nadal e de todos os tenistas portugueses. Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da UP. Membro da equipa Bola Amarela desde 2015.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *