Dominic Thiem: «Ganhar ao Nadal é como escalar uma montanha»

À terceira foi de vez para Dominic Thiem. Depois de sair derrotado por Rafael Nadal nas finais de Barcelona e de Madrid, nas últimas semanas, o austríaco tomou conta da arena em Roma, esta sexta-feira, para domar finalmente o touro, pelos parciais de 6-4 e 6-3.

“Sabia que tinha de mudar alguma coisa em relação a Madrid e a Barcelona para vencer e o meu plano de jogo foi praticamente perfeito”, disse o atual número sete mundia, após o embate dos quartos-de-final. “Ganhar ao Nadal é como escalar uma montanha. É sempre um grande desafio derrotá-lo, principalmente em terra”.

“Aproveitei muito bem as minhas oportunidades, hoje, em ambos os sets, e essa foi a chave do encontro. É sempre um grande feito conseguir vencê-lo, não importa onde ou em que ronda, e estou muito contente por tê-lo conseguido”, acrescentou.

Destacando a agressividade com que se bateu em court, Thiem confessa, no entanto, que nunca se sentiu totalmente certo do triunfo até ter realmente acontecido. “A única hipótese de ganhar ao Nadal era fazer uso de toda a potência e ser muito agressivo. Acho que esta foi o melhor encontro da minha carreira. Nunca me senti seguro, nem com um set e um break acima. Ele é o jogador mais lutador do circuito”, salientou o austríaco de 23 anos.

Nas meias-finais, Thiem encontra Novak Djokovic ou Juan Martin del Potro, que viram o seu encontro desta noite interrompido devido à chuva. “Sinto-me muito bem em court neste momento e agora é manter o nível de jogo”, concluiu Thiem.

Sobre o autor
-

Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tanta que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo na Escola Superior de Educação de Viseu e um Secundário dignamente enriquecido por cadernos cujas capas ostentavam recortes de jornais de Lleyton Hewitt. Entretanto ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *